Prevenção a perdas e o futuro do varejo

O varejo está mudando. O ato de comprar vem passando por uma transformação que começou lá atrás, com o surgimento das lojas online, e está caminhando para uma profunda convergência entre loja física e virtual, novas formas de consumir e pagar e diferentes canais de distribuição. E como o setor de prevenção a perdas tem se encaixado e vai continuar se enquadrando nestes novos tempos? Vamos a alguns exemplos:

Informação sobre seu consumidor vai importar. E muito!
Quando um consumidor realiza uma compra em uma loja online, muitos dados fornecidos e o caminho digital que o guiou até àquela compra são rastreados e permitem aos vendedores virtuais conhecerem melhor seu público-alvo. Mas e nas lojas físicas? Isso também está mudando: já há no mercado softwares capazes de captar a movimentação de um cliente dentro de uma loja, cruzar dados de vendas com dados externos (o clima influenciou? qual loja da minha cadeia está lucrando mais em determinado dia da semana?) e assim traçar um perfil acurado da clientela. Esses dados também são vitais para a prevenção a perdas.

O autoatendimento será uma realidade. E uma preferência.
A forma como um cliente quer ser atendido tem mudado. Acostumadas à rapidez e ao acesso fácil à informação, as novas gerações preferem elas mesmas olhar, provar e comparar um produto. Neste cenário, os terminais de autoatendimento ganharão ainda mais destaque e os cadeados eletrônicos antifurto vão se popularizar ainda mais, já que ambos permitem o acesso a um item com segurança.

As lojas físicas serão um local de experimentação e não mais de (necessariamente) compra.
O varejo físico vai mudar. Hoje um ponto focado em venda, a loja física cederá espaço para uma vitrine de experimentação. Em um cenário, ele compra virtualmente e retira no ponto físico. Em outro, ele experimenta no ponto físico e, com a ajuda de tablets e smartphones, realiza a compra e recebe o produto em sua casa. Ou seja, a forma de experimentar, pagar e levar vai ser diferente do que estamos acostumados. Neste panorama, as antenas e etiquetas antifurto ganham ainda mais destaque, pois permitirão a degustação mais intensa de um produto ao mesmo tempo em que o protegem de furtos.

Leia também:

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *