Furtos e quebras de cosméticos: o que o setor pode fazer para preveni-los

Seja em grandes redes próprias do setor, seja em supermercados ou drogarias, os cosméticos são itens comumente visados e impactam nas perdas de um estabelecimento de modo significativo. A exposição e o manejo incorretos deste tipo de produto podem acarretar em prejuízos inesperados: deterioração, quebras e, inclusive, furtos. Pensando neste cenário, o que o lojista pode fazer para proteger o bem sem ter de confiná-lo?

  • Em primeiro lugar, atenção ao gerenciamento do estoque e ao armazenamento de itens. Cosméticos são mercadorias delicadas e muitas embalagens precisam ficar protegidas da luz e do calor. Se o seu estabelecimento vende produtos diversos, tenha em mente que é preciso um cuidado maior no acondicionamento de cosméticos.
  • Na hora de expor os produtos, verifique se as embalagens estão devidamente lacradas. Normalmente, cosméticos contam com amostras específicas e os itens a serem vendidos permanecem fechados. Embalagens facilmente violadas podem ser um problema. No caso de produtos líquidos, uma dica é não deixá-los em prateleiras muito baixas, onde podem ser alvo de crianças. Se o cosmético for de alto valor e tiver uma amostra para degustação, uma boa ideia é utilizar cases de acrílico para protegê-los de avarias e furtos. Esses cases são desacoplados nos caixas, podem ser reaproveitados e funcionam em conjunto com as antenas antifurto.
  • Para evitar furtos, a solução mais eficaz são mesmo as etiquetas adesivas antifurto. Há vários modelos disponíveis no mercado, que podem ser utilizadas de diversas maneiras, e em conjunto com as antenas antifurto, são um combo efetivo no combate a furtos.
  • Se houver problemas na cadeia de abastecimento, uma alternativa é a etiquetagem na origem. Falamos do tema neste post.
  • A adoção de reportes de perdas é parte fundamental no quesito prevenção. Mantenha relatórios atualizados para poder identificar quais produtos são mais visados, onde quebras estão ocorrendo e, com isso, garanta uma melhor tomada de decisão para barrar prejuízos.

Um bom reporte e a adoção de um sistema antifurto (proteção eletrônica de mercadorias) costuma trazer resultados rápidos e diminuir problemas. E você, lojista do setor: prejuizos com cosméticos têm impactado seu lucro no fim do mês? Conte para gente nos comentários e contribua para o debate do tema.

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *